Ser mãe e cuidar da casa é acúmulo de função não é?

Ser mãe não é trabalho formal, não tem contrato, ninguém te despede da função...risos. Mas ser mãe dá trabalho, muito trabalho. Cuidar de uma pessoa pode ser estafante. E eu não estou contudo dizendo que não é prazeroso tb. Quanto maior o número de pessoas que você cuida, maior o número de tarefas que você desempenha. Mas não são só tarefas que exigem esforço físico, são tarefas que exigem das suas condições psicológicas ditas saudáveis (risos). Suprir, colaborar emocionalmente (não sei ao certo como chamar) com uma pessoa é muitas vezes mais cansativo do que "só" fazer tarefas braçais. E, claro que quanto maior o número de pessoas que contam com você psicologicamente mais cansada mentalmente você vai ficar.

Está bem, gente, parei de dar voltas. Eu estou falando de mim e dos meus quatro queridos filhos. Se eu SÓ cuidasse deles, eu estaria muito cansada. Mas desde que voltamos de Portugal, estamos vivendo uma nova realidade, surreal diga-se de passagem, que é não ter alguém que me ajude com as tarefas domésticas. Então eu não tenho palavras para descrever o que sinto sobre cansaço, estresse, mau humor, indisposição física E mental. E olha que só tem dois meses que estamos de volta em casa. Mas a verdade é que toda vez que eu estou desenvolvendo uma atividade reflexiva, tipo, lavando a louça, eu penso que eu estou acumulando função... Ser mãe e cuidar da casa. São duas coisa muuuuito diferentes.  Haja visto muita gente, como eu num passado não tão distante, cuidava dos filhos e tinha alguém pra cuidar das coisas da casa. E eu achava que ficava cansada... coitada!!! A gente reclama de barriga cheia não é mesmo!
Ah, esse assunto rende pano pra manga eu sei. A priori todas as profissões tem hora pra começar e terminar. Mas eu durmo no emprego!!! Cês me entendem, né!

Tah bem, eu só queria desabafar. Eu imagino que pras minhas amigas que trabalham fora e quando chegam em casa se deparam com o trabalho de casa acumulado, também deve ser de chorar. Nem um nem outro, então vamos se abraçar e chorar, colegas. Tamo junto, como dizem.

beijos e beijos.
Elene Lima.

Comentários